sexta-feira, fevereiro 13, 2009

"Casal de cor"




Eis mais uma obra da artista "amadora"! Sem pudores, resolvi brincar com as cores e ângulos ao fotografar o quadro e postá-lo, dando uma valorizada no casal... Aqui, estão dois dos resultados que mais gostei.


Casal de cor não segue o 'padrão' que vinha estabelecendo, de pinturas soltas e sem uma forma muito definida. Resolvi ousar e percebi como é difícil colocar no papel as imagens que passam pela cabeça.


Inicialmente, em Casal de cor aparecia a mulher de frente (pena que não fotografei esse estágio!). Mas não consegui dar a ela uma feição que me agradasse. Tentei de várias formas fazer os olhos, boca e nariz. O resultado era sempre uma mulher triste ou com uma cara de esnobe (sobrancelhas! aí está o truque, que ainda não sei). Enfim, depois de várias tentativas (pensei até em deixá-la sem rosto, repetindo a obra anterior), resolvi que a mulher estaria de costas. E dá-lhe preto da tela!

Já o homem não me deu trabalho. Apenas seus cabelos longos, que surgiram após um traço equivocado. Solução: alongar as madeixas do rapaz. Até que gostei!

Bom, Casal de cor (com o "ó" aberto) é o quarto quadro que pinto com as mãos (os pincéis estão pela hora da morte!). É uma entre as muitas tentativas que venho fazendo para avançar no mundo das tintas, das misturas e, para mim, das viagens por cenários múltiplos. Cada quadro é isso: uma verdadeira viagem, para quem quer aprender de cor que em qualquer caminho "amar é o que basta" (licença para citá-lo, ok?). MLCM



P.S.: Saber de cor - quem ama algo, não o esquece. Portanto, quem sabe algo de coração, vai lembrar-se disso para sempre. "Saber de cor" provém daí.

2 comentários:

Malu de bicicleta disse...

Por e-mail, Lula Bastos

(Obrigada!)

Gostei muito do contraste de cores , muito vivas , intensamente expressivas . As suas novas "criaturas " pegam a gente agradavelmente de surpresa ; me jogaram no espaldar da cadeira com a mão no queixo . Tanto o casal como a mulher sem rosto com vinho estão muito bem equilibrados do ponto de vista da disposição dos "personagens em cena " . Me chama particularmente à atenção a forma como você intuitivamente se utiliza da composição . Acho que a "amadora " devia mesmo aprofundar esse lado de artista plástico .

ygor disse...

Olá malu
Me responde uma,voce venderia algumas de suas telas?Sei que não faz voltado a comercialização,mas abriria uma exceção?
Caso sim vou deixar meu e-mail,ai voce me enviaria as tuas ultimas editadas , e assim eu escolhia uma..

Passe bem ,e parabéns pelo blog.
Ygro Leal